Acordo é admitido pelo DNIT e evita demolição da Delegacia de Baixo Guandu.

A novela envolvendo a demolição da delegacia do município de Baixo Guandu, no Noroeste do Espírito Santo, ganhou um capítulo favorável para a população Guanduense.

A Procuradoria Geral do DNIT, em um despacho feito na última quinta feira (07), admitiu estabelecer com o Estado do Espírito Santo, um “eventual” acordo para evitar a demolição do prédio da Delegacia de Baixo Guandu-ES.

A manifestação do DNIT se deu no último dia do prazo dado pela justiça, para a desocupação e demolição da delegacia. O município desde que recebeu a notícia, agiu rápido emitindo uma nota oficial e buscou os meios legais para tentar impedir a demolição, duas ações correm na justiça.

A prefeitura entrou com embargos de terceiros e uma ação rescisória e, paralelamente atuou em várias frentes, envolvendo o governo do Estado e demais órgãos envolvidos na questão.

O prefeito Neto Barros recebeu a notícia com alívio, e ficou satisfeito com a decisão do DNIT em aceitar um acordo com o governo do estado. “Quem ganha é toda comunidade, além de ser novo o prédio, a população perderia os serviços prestados por aquela delegacia, como registro de ocorrências, carteiras de identidade, etc.” Disse o prefeito.

Quanto a questão de irregularidades cometidas na doação do terreno, feito pela gestão passada, Barros preferiu não comentar. “Nós lutamos para evitar a demolição do prédio e a saída da Delegacia para outro local, prejudicando a população”, falou o prefeito Neto Barros.
 
Quem também comemorou a decisão do DNIT, foram os delegados de Polícia Civil, Landulpho Lintz (regional) e Hédson Félix (local), ambos se manifestaram aliviados com o afastamento temporário da chance de demolição do prédio da Delegacia.

Reunião extraordinária do GGim para evitar a demolição da delegacia de Baixo Guandu

Redação: Jornal ATV – A Tribuna do Vale o seu portal de notícias online.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *