Síndrome rara impede mulher de comer pelo resto da vida. Entenda!

A inglesa Jemma Levy, de 30 anos de idade, descobriu que é portadora de uma síndrome rara, conhecida como Ehlers-Danlos. A doença obriga a ser dependente de tubos para se alimentar, a impedindo de comer pelo resto da vida.

A síndrome é uma condição que provoca na mulher dores agoniantes sempre que ela tenta engolir algo, até mesmo quando tenta beber água. Para se alimentar, ela fica ligada a tubos por 22 horas por dia.

Foto: Reprodução.

A britânica Jemma Levy fica ligada a tubos por 22 horas por dia.

Depois de ser informado que a doença não existe tratamento e é crônica, o marido, Alex, de 31 anos, se tornou o seu cuidador. 

“O meu marido nunca se queixou. Ele tornou-se no meu cuidador e ajuda-me muito todos os dias (…) Passo a vida em hospitais, a fazer cirurgias, entre consultórios médicos e no meu sofá. Passo 22 horas do meu dia ligada a uma máquina e o meu sistema digestivo está paralisado. Vomito constantemente, mesmo que o meu estômago esteja vazio”, explicou ela a jornais britânicos.

Segundo Jemma, os sintomas tiveram início que ela tinha apenas 12 anos de idade. Na época, ela percebeu que não digeria bem os alimentos que ingeria. Além disso, ela também sofria de dores nas articulações dos ombros e costas. 

Após anos de fisioterapia, operações e consultas médicas, Jemma não melhorou. Tampouco descobriu o que tinha. Com isso, ela foi precisou desistir da universidade por causas das fortes dores.

No entanto, mais tarde, conseguiu se formar em psicologia. Só recentemente é que Jemma descobriu o motivo pelo qual está constantemente a sentir-se indisposta e doente.

Redação: Jornal ATV – A Tribuna do Vale o seu portal de notícias online.

                                        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *