Caso Emanuelle: vizinho confessa crime e disse que motivação foi vingança.

Agnaldo Guilherme Assunção, de 49 anos, confessou à polícia ter matado a menina Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, que estava desaparecida desde sexta-feira (10) em Chavantes, no interior de São Paulo. Segundo o suspeito, o crime foi cometido por vingança.

Ele era vizinho da família da vítima e disse aos policiais que cometeu o crime porque a mãe de Emanuelle não permitia que a menina brincasse com o enteado dele. No depoimento, Agnaldo disse que atraiu a criança dizendo a ela que eles iriam colher mangas, que seriam entregues de presente para a mãe dela.

A vítima foi de bicicleta com Agnaldo até uma área de reflorestamento, onde, segundo a polícia, teria dado um golpe de faca nas costas da criança, seguido de golpes na região do tórax. Inicialmente, Agnaldo negou o crime. Ele só confessou e deu os detalhes para a polícia, depois que imagens de câmera de segurança, onde ele aparece atrás da criança, foram divulgadas. 

O caso

A criança estava desaparecida desde a última sexta-feira (10), quando brincava em um parquinho, na cidade de Chavantes, no interior paulista.

O corpo de Emanuelle foi encontrado no fim da noite desta segunda-feira (13) e foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Ourinhos. Agnaldo Assunção foi preso e levado para a cadeia de São Pedro do Turvo e vai passar pela audiência de custódia nesta terça-feira (14). De acordo com a Polícia Civil de Chavantes, o suspeito já tem passagem por um homicídio, cometido há cerca de 30 anos.

Redação: A Tribuna do Vale com informações do Portal R7.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *